English French German Spain Italian Dutch
Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified

.: Um Gole De Ideias :. -> Dois anos no ar!

.: Alexandre Lopes :.
.: Fabrício Pacheco :.
.: Gleidson Quintella :.
.: Jonatan Bandeira :.
.: Lucas Ragazzi :.
Ocorreu um erro neste gadget

sexta-feira, 20 de março de 2009

Outono...


Outono. A estação do ano que mais tem a ver com a inconstância do meu humor. De manhã, a calmaria paira no ar. Leve brisa leva as folhas douradas para longe da árvore, que perfura o solo com suas raízes a fim de encontrar forças e resistir mais um inverno. Pela tarde, o sol aquece a pouca esperança e cora a face da tristeza, como alguém que espera pela visita, recostada na janela.

Parece que a solidão bate à porta com essa estação. Abrimos, pois sabemos aproveitar cada sentimento. Traz muitas bagagens. Reflexões de uma vida festiva na Primavera deixam o lar. As flores murcharam, mas deixaram seus perfumes. Eles se misturam com o frio e calor; dançam com nossas vontades. Há certo frescor no ar. Respiramos as frustrações.

A noite vem com seu negrume condensado em respostas e desejos. Tudo é muito sublime. A respiração do cachorro, o tic tac do relógio pendurado na parede descascada, a janela de madeira aberta para o resto do mundo, que contempla calado a aproximação do Inverno. As estrelas parecem se fechar e esperar tudo voltar a viver, ao mesmo tempo, brilham como quando nasceram.

Outono. Tudo em paz aqui. Nem o barulho da pouca chuva que insiste em cair incomoda o descanso, numa varanda, no fundo do quintal. As gotas que caem chapinham nas poças que se formam no chão. A Natureza derrama sua satisfação sobre a terra, anunciando um ciclo de novas oportunidades, novas conquistas e, inerente a vida, novas derrotas.

Mas não nos abatemos. Tem mais que calmaria nesses meses, que percorrem com a lentidão do mundo. Tem alegrias cinza de casas novas. Tem sorrisos cálidos para uma madrugada longa. Tem abraços demorados dos que esperam pela próxima estação. A verdadeira felicidade esta além de tempo e espaço, não depende das estações. Depende da minha capacidade de ver a beleza em todos os detalhes.

3 comentários:

  1. Nunca me liguei muito em estações do ano... mas a sensibilidade este ano me fez visita, e agora eu vejo... tudo isso, tudo aquilo que foi emoldurado no texto acima!

    Gosto da sua descrição romantica das coisas... Mais aplausos pro seu gole de hoje!

    ABraço!

    ResponderExcluir
  2. Sempre preferi o Inverno, tem maia a ver com o meu humor. Tempo nublado, clima frio, ânimos acalmados, abraços mais apertados e demorados a fim de aquecer a ambos... Mas depois do seu texto, uma parte de mim começa a olhar o Outono com bons olhos. Ótimo texto, como sempre, aliás. Poético como gosto.
    Parabéns, Xandy!

    ResponderExcluir
  3. Seu texto... poético... romântico... sensível... (mas não é gay! rs) LINDO!
    Muito bom!!! Bjs!

    ResponderExcluir

Muito obrigado pelo seu comentário (dose)!

Related Posts with Thumbnails