English French German Spain Italian Dutch
Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified

.: Um Gole De Ideias :. -> Dois anos no ar!

.: Alexandre Lopes :.
.: Fabrício Pacheco :.
.: Gleidson Quintella :.
.: Jonatan Bandeira :.
.: Lucas Ragazzi :.
Ocorreu um erro neste gadget

quarta-feira, 11 de março de 2009

Conversas de botas batidas


Entre e fique à vontade. Sente-se um pouco. Vamos falar sobre mim. Tenho andado meio esquivo demais, distante talvez. A culpa disso tudo? Bom você ter perguntado isso. Eu não sei. Não há culpados. Há somente atingidos. Não ria. Também não é drama, é sinceridade. Sobre as tristezas? Bem, hoje elas fazem parte de um passado remoto e enegrecido pelo tempo. É, o tempo faz milagres.

Meus pés insistiam pelo caminho, seguindo uma canção inebriante. A beira do abismo, eu olhei para trás. Sim, olhar para trás às vezes não é sinônimo de fraqueza ou nostalgia. Vi os amigos que me sustentavam, as palavras que me cercavam e vi que não eram minhas pegadas que marcava o chão. Mas sinais de quem era arrastado cegamente para um destino sem propósito.

Eu cultivei espinho nesse jardim e, pela manhã, deixava que o Sol tirasse minha visão. Não há porquês. Eu sempre fui meio sádico e controverso. O que parecia bom caiu no desagrado e o que provocava ojeriza fora confundida com mel. Palavras doces, você sabe o que é isso. Não me iludo a tal ponto em achar que temos chances. Elas foram partes das bobagens que eu disse.

Tudo fora bobagem, não é verdade? Ah, tinha alguma coisa? Sinceramente, eu não vi nada além de superficialidade e convenções para disfarçar bem a frustração. Esse caminho é tortuoso demais para alguém como eu, que vive em um mundo literariamente fantástico e moldável. Pense você que esta relação eu já havia escrito em minhas idéias. Era mais interessante no campo do abstrato.

Eu sei, somos todos iguais. Não há nada de magnífico em olhares e toques. Tudo que eu falo pode parecer meio exagerado, mas não quer dizer que não seja verdade. Não vejo nada de mal em ser hiperbólico, às vezes. Há um quê de artistas em mim, que faz das emoções uma ponte para o nirvana, para um êxtase infinito onde meu lugar é além das opiniões clichês que desenvolvemos como defesa da nossa integridade.

Dizer tudo isso está sendo bom, pelo fato de gozar uma liberdade verdadeira. Não preciso mais me importar com o que você pensa, nem acordar e ter seu nome como o primeiro pensamento fantasmagórico. É assustador, ás da manhã, ver sua mente percorrendo distâncias nunca desbravadas a troco de um pouco de sentimento puro e patético. Sim, patético!

Acho que acabou. Sim, acabou. Não lhe desejo mal algum. Só gostaria que seu encanto minguasse com o tempo. Para que outros olhos não se sintam atraídos por você, como mariposas que voam em volta da luz. Beba o resto de suco que ainda há em seu copo, saia pela porta aberta. Mas feche-a. Nenhuma pessoa entrará aqui de novo sem ser convidada.

3 comentários:

  1. A gente divide mesmo essa coisa do abstrato. Tenho uam ideia meio platônica de que o mundo "real" seja um mero rascunho das coisas que acontecem do lado de lá.

    As minhas ideias também chegam na frente e vão moldando meu presente real que vem depois, com seu bando de coisas palpáveis! Que droga!

    Mas a realidade que escolhemos vem junto com significados individualmente fantásticos...

    O mundo real é abstrato demais!

    Parabens outra vez!

    ResponderExcluir
  2. Por que será que esse texto me lembra tanto o Los Hermanos?rs Poxa, texto fantástico, cara! Melancólico, adoro isso! Na maioria das vezes vcoê sempre consegue dizer tudo o que "eu" gostaria de ter dito! Mas não tenho inveja, tenho é admiração por você e extremo respeito pelo que escreve. Agradeço por fazer parte desse blog com você e o fabrício!
    Parabéns Amigo!

    ResponderExcluir
  3. Caraca xandy estive andando por aqui e só agora fui perceber este texto maravilhoso por algumas palavras até achei que o texto fosse do Fabrício(Clichês, nirvana, etc.), mas que texto magnífico meio que romântico, algo bonito de sua parte...meu bem continue assim belo e bom escritor...bjus

    ResponderExcluir

Muito obrigado pelo seu comentário (dose)!

Related Posts with Thumbnails