English French German Spain Italian Dutch
Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified

.: Um Gole De Ideias :. -> Dois anos no ar!

.: Alexandre Lopes :.
.: Fabrício Pacheco :.
.: Gleidson Quintella :.
.: Jonatan Bandeira :.
.: Lucas Ragazzi :.
Ocorreu um erro neste gadget

quinta-feira, 10 de dezembro de 2009

Glorioso inglório


Com o fim do campeonato brasileiro, vimos mais uma vez a hegemonia dos times paulistas e como elemento surpresa, o Flamengo sagrou-se campeão; merecidamente, diga-se de passagem. Obteve resultados bons e constantes, jogou com regularidade e no fim das contas colocou a mão na taça.

Mas este texto não nasceu para homenagear o campeão rubro-negro, e sim para criticar de forma positiva, em meu entendimento, meu time de coração: Botafogo de Futebol e Regatas! O Glorioso alvinegro! Este ano, por um triz, escapou do rebaixamento para a série B, fato que foi comemorado por nós, botafoguenses, como se fosse o título do brasileirão. Após o fim do campeonato, entretanto, me lembrei das colocações do Botafogo no campeonato brasileiro e no estadual nesses últimos anos...

Era sempre a mesma coisa, começava a taça Guanabara, 1ª fase do carioca, e especialistas, espectadores e até mesmo jogadores admitiam abertamente que o glorioso apresentava o melhor futebol do Rio de Janeiro, o “jogo bonito”, o que nos fez chegar à final do estadual nesses últimos anos, porém, de forma quase inacreditável, sempre perdemos a taça após colocarmos uma das mãos nela. No campeonato brasileiro, nem se fala, ou corremos contra o tempo pra fugir do rebaixamento, ou apenas lutamos por vagas no campeonato sul-americano.

O que não consigo entender, também, é a forma como o time deixa escapar seus jogadores de destaque, sempre aqueles que fazem a diferença! Sem voltar muito no tempo, dá pra citar alguns jogadores que, após suas saídas, o time desandou: Reinaldo, Zé Roberto, Maicosuel e mais recentemente, Jobson. Por que não conseguimos manter nossos principais jogadores quando nossos rivais o fazem? Por que tantas vezes colocamos em campo um time repleto de amadores, quando o futebol deveria ser profissional? Por que, enfim, não ganhamos um título expressivo? Parafraseando o hino do clube, tantas vezes campeão: Tu és o Glorioso, não podes perder, perder pra ninguém! Torcedores apaixonados que somos, estaremos sempre com o Botafogo onde o Botafogo estiver, na 1ª ou 2ª divisões, e principalmente, levantaremos a taça de campeão junto com os jogadores. Que tua estrela solitária te conduza rumo ao acerto, de volta ao caminho de vitórias, Fogão!

4 comentários:

  1. A crônica esportiva invade o gole! Sempre acho que vi de tudo nesse blog... rs! Claro que fico aguardando comentários mais fervorosos como o da Moema(botafoguense também) mas não posso deixar de dar meu pitaco.

    Quanto a qualidade do texto, e a veracidade das afirmações não sou a pessoa certa pra opinar!

    Ah!, e por mais engraçado que possa parecer até eu vi a final que o flamengo ganhou! rs...

    Valeu pelo gole!

    ResponderExcluir
  2. Tão previsível assim meu comentário?rs

    Fabrício, vou te entregar. Lógico que você viu! Estavamos lá em casa, eu necessitava de saber o andamento do jogo no Engenhão e todos os canais transmitiam um único jogo: Flamengo X Grêmio, no Maracanã. Você viu porque eu TIVE que assistir pra saber do meu Botafogo.

    É Lucas, me surpreende você estar falando que o título rubro-negro foi merecido(devido a comentários orkutianos).Tenho que admitir que o Flamengo cumpriu bem o seu papel mas também contou muito com as derrotas de outros times e principalmente com a ajuda do técnico do Grêmio ao nao escalar vários jogadores titulares, no último jogo.

    Eu fui uma daquelas que comemoraram o não-rebaixamento como se fosse um título, pena que os botafoguenses não têm o costume de ir pra rua, eu teria ido! rs

    Ah, a maldição que recai sobre o Botafogo... Quando chegamos perto de um bom título, quando as esperanças se renovam, de repente cai-se tudo por terra mais uma vez e fica a (in)conformação com o vice.
    Olha, quando você descobrir os "porquês" das tuas perguntas me conta, tá?!

    E que vossas palavras tornem-se profecia: "Que tua estrela solitária te conduza rumo ao acerto, de volta ao caminho de vitórias, Fogão!"

    ResponderExcluir
  3. Ser Botafogo




    Ser Botafogo é possuir uma espada de fogo e luz para enfrentar, iluminar e desbravar. É apreciar claras definições e alternativas extremas: a do branco e do negro. É ser súbito, safo, seguro de si. É saber o que quer e querer o que sabe.

    É ser estrela, solitária ou solidária, é tomar partido, ousar e desbravar. Ser Botafogo mistura nobreza sem aristocracia com popularidade sem demagogia. É furar, varar, ultrapassar, chegar, enfrentar pedradas, tormentas e adversidades e sempre conhecer a melhor matéria do próprio sonho.

    É insistir e crer onde os fracos desistem. É sobranceira, guerra, gorro, rasgo, Biriba, Carlito Rocha, Macaé e superstição. É adorar o embate para torrar e moer a emoção.

    Ser Botafogo é clarão do alto da montanha, é esquina carioca, atrito, vontade de "saldanhar" a opressão, é águia, água-forte, firmeza, mais ciência e fúria que pausa ou vacilação.

    Ser Botafogo é "garrinchar" a vida com a elegância de um Nilton Santos e as peraltices de Quarentinha. É gostar de peleja, vitalidade, capacidade de decidir, autenticidade, batida de limão, filé com fritas, passear na chuva, sanduíche de mortadela, filme de heroísmo, goleiro valente, contrastes intensos; é curar gripe com alho, mel e agrião.

    Ser Botafogo é saber discordar da desconfiança. É deprimir-se e recolher-se até voltar a labareda. Aí é bater de frente, olhar firme, detestar receio, medo, pântano, mentira e derrisão. É conhecer o risco e ousá-lo e tudo fazer com categoria e vontade de viver. É vencer.

    Ser Botafogo é não desistir de insistir, de teimar e buscar. É faca, fato, feito, festa, furor. Queimadura.

    Ser Botafogo é buscar a forma nobre de competir e saber empunhar a estrela da vitória maior. É fazer da vida festa e furacão; flor e labareda; esperança e realização
    Categoria: Esportes


    Ser Botafogo : Artur da Távola

    ResponderExcluir
  4. Se jogos de futebol fosse narrados com toda essa destreza, até eu me interessaria por seu time, rs... Lucas, otimo texto, embora eu nao conheça metade da galera que voce citou aí em cima!

    ResponderExcluir

Muito obrigado pelo seu comentário (dose)!

Related Posts with Thumbnails