English French German Spain Italian Dutch
Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified

.: Um Gole De Ideias :. -> Dois anos no ar!

.: Alexandre Lopes :.
.: Fabrício Pacheco :.
.: Gleidson Quintella :.
.: Jonatan Bandeira :.
.: Lucas Ragazzi :.
Ocorreu um erro neste gadget

quinta-feira, 6 de agosto de 2009

poesia nº1



Eu detesto o que não é eterno

Não digas o que queres dizer

Na simpleza do breve poder

Faz-se possível o inferno


A tua boca, que me beija

Também me fala, iguala

E num desejo estranho, cala

A tua linda boca deixa


E quando calo as palavras

Rendo-me a ser invisível

Aos ouvidos só o sensível

E da pele campo de lavras


A porta está aberta, mas não vá

É só adorno de liberdade

Que fique de própria vontade

E ao meu peito dê voz pra louvar

6 comentários:

  1. Nossa! não sei se comento - ou não. Acho melhor deixar a Moema comentar primeiro, rs. Não que exita uma dedicatória e que o nosso Blog seja um diário. Longe disso, mas vai que acerto sua intenção. rsrs

    Abraço, amigo!!!

    Parabéns pelo Gole poético, com sabor de fruta fresca do grupo musical BROZ: "Sim, sim, sim, esse amor é tão profundo, vc é a minha prometida, vou contar pra todo mundo". hauha (brincadeirinha).

    OBS: esse foi o comentário mais paradoxal, comentar descomentando a princípio, no final, não resisti e escrevi. rs

    ResponderExcluir
  2. Nossa apareceu outra vez o poeta talentoso que havia sumido, estava com saudades de suas doces palavras...coisa rara...rsrs..mentira!

    O blog precisava desse tom romântico todos os meninnos postando textos meio que jornalísticos sempre notícias sobre fatos e acontecimentos.

    Lindo o poema, a inspiração te fez escrever como sempre maravilhoso Artista bjus.

    ResponderExcluir
  3. Mtoo bom amigo!!
    Poesia é vc!
    Eu naum sirvo pra escrever poesia naum!!
    Vc escreve cada palavra com sentimento e vida!!!
    Parabéns
    Nos dê mais goles assim

    ResponderExcluir
  4. Poesias... Acho q elas, mais do q textos/contos/crônicas, conseguem esconder intenções e proporcionam maior liberdade de interpretações.
    Tem q ter muito dom pra escrevê-las!
    Entendo esta do meu jeito... e gosto! Mas prefiro não comentar essa parte, vai q eu entendi errado!? Afinal, é impossível desvendar cabeça de poeta!

    Um gole de qualquer bebida cafona!!!rsrsrs

    Parabéns!

    ResponderExcluir
  5. "Gole Mutua Poesia"! "A porta está aberta, mas não vá/
    É só adorno de liberdade..." Utopia a parte, gosto de saber que o poeta inspira sentimentos profundos. Tao profundos que ninguem ousa interpreta-los atraves das poucas palavras que escorrem no texto. Eu tambem nao o faria. "Vai que eu entendi errado!" Bom, muito bom!

    ResponderExcluir
  6. Que inveja, você fez uma poesia e eu ainda não consegui fazer a minha! rs

    "A porta está aberta, mas não vá
    É só adorno de liberdade
    Que fique de própria vontade
    E ao meu peito dê voz pra louvar"

    Minha parte favorita!
    No amor toda porta é adorno de liberdade, pois ambos não querem passar por ela, mas vê-la sempre a ali, como rota de fuga, é um conforto psicólogico necessário, saber que pode simplesmente passar por ela e sair...

    Parabéns pela bela poesia!

    ResponderExcluir

Muito obrigado pelo seu comentário (dose)!

Related Posts with Thumbnails