English French German Spain Italian Dutch
Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified

.: Um Gole De Ideias :. -> Dois anos no ar!

.: Alexandre Lopes :.
.: Fabrício Pacheco :.
.: Gleidson Quintella :.
.: Jonatan Bandeira :.
.: Lucas Ragazzi :.
Ocorreu um erro neste gadget

quinta-feira, 6 de maio de 2010

Saída de Emergência


Há certa banalização do suicídio, ultimamente. Observei esse tipo de coisa quando disse com veemência que, voluntária e intencionalmente, daria cabo da minha vida. Meu interlocutor, revirando os olhos oblíquos, disse com mesma intensidade: “Que novidade”! Não é todo dia que alguém disse que vai se matar.

Esbarrei-me com um ou dois autodeclarados suicidas. Acho que o pior de se ter motivos pessoais para se suicidar é o fato de não o conseguir. Talvez seja por isso que ninguém mais acredita em alguém que diz que vai se matar. Também, pudera! Tanta gente tenta, porém, não consegue.

Na falta de criatividade, busquei no Google “formas eficazes de se matar”. A quantidade de resultado é infinitamente maior que o número real de suicidas no mundo. Um detalhe chamado paradoxo. Vi lá que morrer com dor é indigno para alguém que quer morrer para parar de sofrer. Lógico, de certa forma.

Encontrei uma a minha cara. Juntei todos os ingredientes – que, por motivo de manter o número de seguidores e leitores do blog, não os revelo – em um copo de 250ml. Tomei tudo, sem deixar uma gota no fundo do copo. Apertei a mão direita sobre o peito para sentir meu coração. Nada aconteceu, até agor cbvbfdgnknbusgbhsnutyvnosyçbc*

* Jovem morto é encontrado em seu quarto, com a cabeça sobre o teclado do computador.

5 comentários:

  1. O bom de se comentar o próprio texto é que você pode atentar para detalhes que ninguém mais vê. Tipo, quando o cara morre, eu bati com a mninha cabeça no teclado para saber quais teclas apareceriam... Não deu muito certo. Aí, improvisei! Valeu, galera...

    ResponderExcluir
  2. Fato real: Um amigo meu tomou veneno para ratos eu foi sentar-se na calçada. Perdão, mas alguém que realmente quer morrer faz isso?Logicamente não. A banalização do suicídio anda lado a lado com a banalização da tristeza, é aquele status ridículo que hoje em dia cultivado sobre ambas as coisas. Você diz que as pessoas tentam,mas não conseguem,oras,elas não conseguem porque não querem,porque na verdade existe uma fé teimosa.Dar fim a própria vida é sem dúvida a coisa mais fácil do mundo todos sabem disso.
    O suicídio é um ato digno. Sim, pasmem eu acho um ato digníssimo!E que deve ser respeitado, não há que se meter na morte alheia por nada. É o tal do livre arbítrio, lembram?
    O que segue agora um trecho de um lindo sábio texto chamado “O homem lúcido!”
    “O homem lúcido sabe que a vida é uma carga tamanha de acontecimentos e emoções que nunca se entusiasma com ela, assim como não teme a morte. O homem lúcido sabe que viver e morrer são o mesmo em matéria de valor, posto que a Vida contém tantos sofrimentos que a sua cessação não pode ser considerada um mal(...)”
    E quem dirá o contrario?


    Alexandre recebi seu SMS.Sim existiu uma grande revolta sobre o outro texto,revolta de carnívoro! Mas como disse seu texto estava fabuloso. E esse então está melhor ainda !
    Parabéns,menino!

    ResponderExcluir
  3. "Corte os pulsos no final... saída de emergência"
    (a foto é de uma famosa comunidade do orkut)

    O suicídio não é nada magnífico pra um ateu... a vida que se nega, a angústia e o amor que se nega, a inveja, a dor e a dúvida... sentimentos tão nobres que pessoa triste que se preze não pode viver sem.

    O suicídio maior é viver... como quem se vinga de si mesmo a cada queda. Catar as migalhas dos lixos sentimentais... mendigar abraços e soluçar xingamentos e declarações.

    O texto me leva a outro texto... aplauso melhor não há... só outro texto pra me descrever como fiquei após este.

    Bravíssimo!

    ResponderExcluir
  4. Bravíssimo... eu aplaudi aqui na clínica sozinho, espero que ninguém tenha visto. rsrs

    Nossa... fantástico... Sabe que falar sobre esse tema é algo temeroso, mas conhecendo o autor diria que nada mais que mais uma criativa obra. Sabe, a morte para as tragédias vem como a solução por isso adorei o texto desde o título. "Saída de emergencia" nos leva a ver o lado bom de se demitir da vida...

    Muito bom, principalmente esse recurso q deu tanta a vida ao texto no defecho.

    Parabéns!!!

    PS: adorei o carinho com os nossos seguidores, salvando-os... rs

    ResponderExcluir
  5. Tenho fascínio por histórias de suicidas. Me lembra sempre o primeiro romance que li a respeito: Veronika decide morrer, de Paulo Coelho. Já virou até filme! Estão banalizando mesmo.

    Acho que a "moda emo" ajuda um pouco nessa banalização, são sempre dramáticos, mas eu ainda nao vi nenhum se suicidar (pros emos q lerem, isso não é nenhum tipo de desafio - não quero me sentir culpada depois-).
    Pior do que esses pseudo-suicidas são as pessoas que ficam tentando convencê-los a não se matar... Oras, quer se matar, se mata! Vai ter meu respeito ao menos. Direi que admiro essa coragem ao invés de lamentar mais um no mundo querendo chamar atenção.

    Esse tema rende...
    Muito bom!

    Xandi, eu ri muito imaginando você batendo a cabeça no teclado pra conseguir um efeito mais real! rs

    ResponderExcluir

Muito obrigado pelo seu comentário (dose)!

Related Posts with Thumbnails