English French German Spain Italian Dutch
Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified

.: Um Gole De Ideias :. -> Dois anos no ar!

.: Alexandre Lopes :.
.: Fabrício Pacheco :.
.: Gleidson Quintella :.
.: Jonatan Bandeira :.
.: Lucas Ragazzi :.
Ocorreu um erro neste gadget

segunda-feira, 23 de novembro de 2009

A vida me pregou uma peça!


Dedico ao Alexandre, pela conversa inspiradora.


Certa vez, no alto de meus 10 anos, a vida e eu fizemos um trato: eu a levaria em frente sem reclamar e ela jamais afastaria meus amigos de mim.
Vida mentirosa!
Segui à risca minha parte, mas ela, vil que só, tirou-me os amigos.
Vê-los anualmente não era o acordo, nem mesmo mensal ou semanalmente, todos os dias, era o contrato; caso contrário não teria assinado.
Já sei, foram aquelas malditas letrinhas miúdas!
Deveria ter desconfiado, aquelas letrinhas tinham um quê de coisa desprezível.
Deixe-me conferir o que há, afinal:

O contrato será invalidado caso os amigos façam faculdade em outras cidades, arranjem namoradas ou em caso extremo, se casem!

Devia ter negociado melhor...
Quando assinei o contrato não levei em conta que meus queridos amigos fariam suas próprias escolhas, que eram donos de seus destinos, e que a danada da vida só era responsável por levá-los de um ponto ao outro, sem direito a interferência.
Dito e feito, cada qual fez faculdade numa cidade diferente, os poucos que ficaram arranjaram namorada e viveram por elas e para elas... e eu fiquei sozinho.

Puxa! Tentei controlar a vida e ela me passou a perna!
Pobre de mim, traído por meu próprio egoísmo.
Por vaidade, não posso, agora, esmorecer!
Espero, então, a morte!
Quem sabe se lembrem do velho amigo, neste momento triste, e por amizade ou mesmo piedade, venham derramar ao menos uma lágrima sobre meu caixão.

Dentro dele haverá um menininho de 10 anos que perdeu a vida porque a vida não lhe mostrou em letras garrafais que amigos seguem rumos diferentes, mas que a amizade e o amor que um dia os uniu ficarão para sempre em seus corações.

4 comentários:

  1. Ai... ai... sempre ouço sua voz de dentro dos teus textos, Lucas! E em consequência disso me vi na enquadrado em alguns de seus critérios. Advogado de mim mesmo que sou digo que é mesmo muito difícil ver esses contratos acontecendo... e que você pra um solitário menino de dez anos tá muito saidinho, também! rs... Daqui a pouco casa e faz do caso extremo coisa muito palpável! rs...

    Bom te ver de volta por aqui!
    Gostei da reflexão!

    Abraço!

    PS.: BRAVO!!!

    ResponderExcluir
  2. Obrigado pela dedicatória. Espero inspirar mais conversas como essas a fim de ter seus textos nesse blog. Ótimo texto. Alias, tem cara de cronica, mesmo!

    ResponderExcluir
  3. Devíamos ter negociado melhor, a rotina de ver vocês todos os dias para aquelas conversas intermináveis.Ah que saudade de planejar e de ver o futuro longee!
    Seu texto traduz toda a minha vontade de refazer um contrato com a vida e inclui a presença obrigatóriaa de vocês...rsrs
    Um beijoo super saudoso.

    ResponderExcluir
  4. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir

Muito obrigado pelo seu comentário (dose)!

Related Posts with Thumbnails