English French German Spain Italian Dutch
Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified

.: Um Gole De Ideias :. -> Dois anos no ar!

.: Alexandre Lopes :.
.: Fabrício Pacheco :.
.: Gleidson Quintella :.
.: Jonatan Bandeira :.
.: Lucas Ragazzi :.
Ocorreu um erro neste gadget

terça-feira, 15 de fevereiro de 2011

a com tece

Parou. Agora já não ouço mais. Seria eu o tempo todo a sugerir que alguma coisa aconteça na minha mente? Não sei. Parece estranho essa idéia de me importar com qualquer ruído, mas depois de me descobrir sozinho, nunca meus ouvidos acreditaram novamente no silêncio. Ouviu agora? Presta a atenção! Não, não é a novela no vizinho, a essa hora já se desligaram os televisores, com certeza. Parece um grito que ecoa longe agonizando por alguma coisa que minha fantasia não permite fazer qualquer conexão com o real. Parece cedo para a angústia do fim de semana, hoje é terça. Parece que você me entende quando eu digo o absurdo e não ouço minha razão debochar. Parece você me chamando. Claro que fui à janela. Não era. Eu ainda como na cama. Trouxe meus melhores livros pra cá hoje. Leio trechos que me excitam. Como as coisas, bagunço os lençóis, falo alto a poesia mais absurda e me reconheço na loucura exata desse instante. E quando me calo. Quando calo. Calo. E ouço. Ouço e tenho a certeza que é você. É você que olha pra mim através do meu subconsciente que nem acredito. É você que maltrata os meus sentidos, afim de que eu reconheça em Deus esse desespero que me assalta. É você, eu sabia! É você! Tem uma câmera aqui? Sabe que esse tipo de mistério me agrada. Eu gosto de correr o risco de ser vigiado e nem te disse. Olha você acertando de novo. Eu preciso dormir. Minha cama parece um ninho após a ceia. Minha cabeça parece uma festa com alegria e tristeza, e eu preciso dormir. Minha testa enruga dos sonhos que não posso dormir. Minha mente resmunga a coragem que não encontro ali, eu preciso te ouvir. Já não ouço mais... Agora tá calmo e vazio aqui. Agora eu me mexo e não saio daqui. Agora eu paro pra poder te ouvir. Agora sou eu que murmuro de cá. Agonizando um grito mudo sem identificar que me ouve. Agora sou eu a gritar. Calado.

4 comentários:

  1. Me embriaguei no texto.
    Parabens.
    Indiquei o blog a um selo.
    Passa lá e confere.

    ResponderExcluir
  2. Do caos silencioso. Também grito a escandalizar meus pulmões. O ar chega a me faltar quando é assim,quase sempre. e nunca,mesmo com isso,consigo ser ouvida.

    ResponderExcluir
  3. Gostei. Achei psicológico, fulgaz, angustiante. Bons ingredientes, mostra que o mundo tbm é construído de ilusão e ela faz parte de nossas vidas mais do que imaginamos, tudo tem sua pitada de ilusório.

    A propósito, obrigado por comentar no meu blog, fico muito feliz que você tenha descoberto a fonte da minha inspiração para o título do blog.

    Grande abç!

    ResponderExcluir
  4. Adorei seu blog visita o meu?
    Se gostar segue*-*
    já estou seguindo o seu
    bjbj

    http://diarioschuh.blogspot.com/

    ResponderExcluir

Muito obrigado pelo seu comentário (dose)!

Related Posts with Thumbnails