English French German Spain Italian Dutch
Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified

.: Um Gole De Ideias :. -> Dois anos no ar!

.: Alexandre Lopes :.
.: Fabrício Pacheco :.
.: Gleidson Quintella :.
.: Jonatan Bandeira :.
.: Lucas Ragazzi :.
Ocorreu um erro neste gadget

quinta-feira, 23 de setembro de 2010

Desconstruindo o Príncipe Encantado

Príncipe e encantado já deixaram de ser adjetivos usados juntos para designar uma mesma pessoa. O barrigudo, o incompreensível e o flatulento marido foi o que restou da mítica e heróica corrida ao altar. O cavalo desintegrou-se sobre as nádegas tão gelatinosas e adiposas e o amor surreral foi-se como o último pedaço de torta de maça que o gordão aí comeu tudo sozinho.

O conto de fadas deve uma explicação: onde estão os melhores homens para se casar? Eu respondo: estão nas mentes perturbadas de pessoas malvadas, como madrastas/bruxas, que iludem os sentidos com a imaginação. Nunca existiu ou existirá o Príncipe Encantado. No lugar disso, temos o Príncipe Burro e o Feio Encantador. Encantado aqui só a magia de se envolver com tipos como esses.

Uma vez, conversei com um Príncipe Encantado. Ele era anormal até onde se percebia, tonto quando não se deveria ser e fatídico sempre que desnecessário. Falava como uma gralha e pensava com a metade da capacidade intelectual de uma – eu sei, coitada da gralha. Eu o perguntei como era ser alvo dos desejos primitivos e viscerais das mulheres. Acho que não entendeu a pergunta. O silêncio fora revelador.

Quando o deixei ir, ele montou em seu cavalo – que soltou um relincho insatisfeito, muito semelhante ao ânimo do príncipe – e falou enquanto galopava para a estrada da floresta: - “Não sei muito bem o que você quer saber, não! Mas as mulheres aprenderam da pior forma possível que príncipes não existem”. “De que forma?”, perguntei eu. “Beijando sapos!”, esbravejou, enquanto galopava para dentro de uma floresta com árvores frondosas. 

4 comentários:

  1. Ah, o príncipe encantado! Suspiros do lado de cá... eu ainda tenho sonhos com ele!
    Gostaria muito de saber quem inventou essas histórias e por que os homens não sofrem com esse estereótipo de mulher, uma princesa... Nunca escutei ninguém falar que procurava uma princesa, ao invés, procuram mulheres frutas, as coelhinhas da playboy. Tá, elas não são tão fáceis de se encontrar por aí, mas existem, não é?!

    Concordo, Alexandre! O Conto de fadas deve uma explicação!
    Talvez tenha escutado demais esses contos, minha racionalidade não fala tão alto ao ponto de emudecer o que foi estabelecido anos atrás, então continuo acreditando em principes encantados. Sigo tentando moldar principes em sapos.

    "Encantado aqui só a magia de se envolver com tipos como esses"
    rs

    Divertido o texto!!!

    ResponderExcluir
  2. Olha, valeu o suspense...

    Achei fantástico essa ideia, sabe né?! Queria linkar esse texto a todas as mulheres do mundo. Para os homens também, por que não?! Para que sejamos dígnos da nossa falta de perfeição.

    Essa dose de conto de fadas desfeito é uma boa poção pra um livro de sucesso, hein?!

    Parabéns! BRAVÍSSIMO!

    ResponderExcluir
  3. P.s.: Adorei o "Free 2B me" na camisa do cara gordo da figura e a bola acorrentada aos pés dele! Proposital ou não, ficou perfeito! rs

    ResponderExcluir
  4. Ahn... percebo uma certa revolta no escritor... rs... Tudo bem, só pq quase todos os homens que eu conheço são amebas quando se trata de relacionamento. O pior nao sao as amebas,são as pessoas que as adotam... Parece que elas gostam de um OGRO... e os príncipes encantado, os verdadeiros são geralmente desprivilegiados do que o culto contemporaneo a beleza exige.

    No final eles se casam... ele torna-se alcoolatra, ela recorre a Lei Maria da Penha... mas vao ficar (talvez) ateh que a morte os separem (as vezes é o proprio principe que a rouba a vida).

    Mulheres, cuidem-se!!!

    ResponderExcluir

Muito obrigado pelo seu comentário (dose)!

Related Posts with Thumbnails