English French German Spain Italian Dutch
Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified

.: Um Gole De Ideias :. -> Dois anos no ar!

.: Alexandre Lopes :.
.: Fabrício Pacheco :.
.: Gleidson Quintella :.
.: Jonatan Bandeira :.
.: Lucas Ragazzi :.
Ocorreu um erro neste gadget

quinta-feira, 29 de abril de 2010

Não comerás!


Gente, depois que a Organização das Nações Unidas disse que daqui a quarenta anos o número de habitantes no planeta chegaria a 10 milhões, eu fiquei preocupado. Pense junto comigo: se sendo somente 6,7 bilhões de pessoas, a gente já consome 230 milhões de toneladas de carne anualmente, imaginar o dobro de pessoas se alimentando com carne?


Beleza, é só aumentar a produção de carne. Mas pensa de novo junto comigo: se aumenta o número de pessoas, consequentemente, deve-se aumentar a área para essas pessoas viverem, não é verdade? Aí é que está o problema. Onde a galera vai viver e onde é que vão se criar os bois, vacas, galinhas, já que os espaços rurais deverão ser tomados para abrigar esse monte de gente?


Você pode achar que eu sou mais um cidadão impressionado com as coisas que passa nos jornais, eu sei. Mas isso não é verdade. O consumo exagerado de carne carrega estragos irreversíveis no planeta. Para produzir meio quilo de carne é necessário cultivar meio campo de futebol com alimento para o animal. Mais carne, menos área habitável. Não é só isso: gasta-se muita energia, gera muito esgoto e acaba com a natureza.


É por esse motivo que eu decidi, aos poucos é claro, abandonar o hábito de comer carne. É extremamente difícil, ainda mais que é uma questão cultural. Carne no congelador é sinônimo de fartura, riqueza e até satisfação pessoal. Tente passar o domingo só com arroz, feijão e ovo. Alguém não vai chegar vivo até o horário do Fantástico, tenho certeza.


Isso não é a solução para a superlotação do planeta, mas uma questão evolutiva. Na escassez de alimentos protéicos, como a carne, quem começou agora com um “plano heróico de diminuir a ingestão de animal morto” tende a se dar bem num futuro caótico que os analistas preconizam. Ah, e tem o fato social que quem não come carne é visto como intelectual – para não dizer nerd.

9 comentários:

  1. Eu sou carnívoro! E sou muito e só de falar já da água na boca!
    Você diz sobre o mundo ficar inabitável. Oras meu amigo, já nascemos com essa sina e já estamos provando, embora à doses homeopáticas,desse amargo sabor!
    Se preocupar a troco de que?Afinal só estamos aqui de passagem, certo?
    E existe algo de muito cruel e até hipócrita em ser vegetariano. Todos nós temos dentes caninos pra passar a vida comendo alface? Ah, por favor...
    E que dizer então dos pobres legumes, frutas e verduras, que são seres tão imóveis, estáticos apavorados sem nada poder fazer cada vez que nos aproximamos e...Vápu! Devoramo-nos sem ao menos eles terem o direito de correr. A vaca pode, em uma das hipóteses, te dar pelo menos uma lambida...

    ResponderExcluir
  2. Ia comentar mas não vou... Só digo que carne nunca mais teve o mesmo gosto depois de um anatomico...

    ResponderExcluir
  3. Sim... nasce uma nova escrita conscientizadora... creo que o seu novo curso abriu portas para novos temas...

    Fiquei preocupado com o texto, mas tbm nem como tanta carne assim e tambem... que ela acabe, desde que o sazon sobreviva. rs

    Bom texto, amigo... mas vc criará uma revolta maior nos vegetarianos... ai rs

    PS: to com fome...

    ResponderExcluir
  4. Após o anatomico já tive outro conceito: talvez o canibalismo nao seja nada demais... uahuauha

    Será que a carne humana é macia? rs

    ResponderExcluir
  5. kkkk depende do que se come neh?
    Bem.. disse que não ia comentar o texto porque pra falar a verdade não gostei tanto dele assim... mas gole é gole!

    ResponderExcluir
  6. Se não conhecesse direito o seu engajamento, Xandi, pensaria até que era mais uma crise existencial tua. Mas eu sei que você é muito politizado e humano neste sentido.

    O texto é leve e a linguagem é superinteressante! ( agora eu entendo). Mandou bem no tema! Mas... tenho uma dúvida: foi deste texto que você falou no comentário do "manual da angústia"? (aguardo a resposta)

    Quando crescer quero também deixar esse hábito de comer carne! (se não fosse o porco tão suculento...) Um dia... quem sabe?!

    BRAVO!

    ResponderExcluir
  7. Eu sou vegetariana.
    Mas , pra quem não é, fica uma dica: coma carne humana. Isso sim vai limitar a quantidade de gente no mundo e minimizar alguns estragos pelo planeta... comece pelos seus entes queridos! rs... (calma, gente... é só humor negro...)

    ResponderExcluir
  8. Nossa, Iris... por um momento tive medo de vc. rs

    ResponderExcluir
  9. Ah, e é Isis, não Iris. Obrigada! :)

    ResponderExcluir

Muito obrigado pelo seu comentário (dose)!

Related Posts with Thumbnails